Digite aqui a palavra-chave.




Home Page > Letras de Msicas > Covil de cobras jair naves

pinterest




Covil de cobras jair naves


Musica :
um covil de cobras, Recusa a oferta e diz que pra ti isso esmola No se apavora Enquanto eu estiver na sua escolta
Que seja s eu contra mil Tamanha frieza ningum nunca viu
Surge um europeu deslumbrado Com delrios de colonizador Quinhentos anos atrasado Agora eu tenho com quem me indispor
Eis a prova De que maria antonieta fez escola S me acorda Quando a classe operria for forra
Que seja s eu contra mil Tamanha frieza ningum nunca viu
Tremendo de entusiasmo, Eu disse eu te amo assim que voc me tocou Incrdulo e afobado, Meu desejo improvvel se realizou E essa cena sempre me volta Quando eu quero fugir da jaula em que eu estou A minha memria mais preciosa, O pouco de doura que me restou A minha memria mais preciosa, Refgio pro cinismo que me tomou
A minha alma Se esvaiu de mim Eu nem senti, eu nem senti Sem me dar conta, irremediavelmente eu me perdi Eu nem senti, eu nem senti Quando a minha alma se esvaiu de mim Eu nem senti, eu nem senti Pra mim, tudo mudou Quando comearam a me chamar de senhor E eu me atentei tardiamente Que a juventude se vai to de repente, Que eu no vou viver eternamente

Autores Jair Naves

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos