Digite aqui a palavra-chave.





Home Page > Raças & Espécies > Cavalos > Percheron




Percheron

 percheron
Os cavalos da raça percheron, são oriundos da frança, e conhecidos por sua grande força associada a uma surpreendente elegância muito difundida nos estados unidos, a raça ganhou notoriedade por volta do século xix, quando era responsável por quase todo o trabalho de tração em fazendas e na cidade com a modernização e mecanização mundial, a raça foi quase totalmente esquecida, voltando a ter prestígio por volta do ano de 1960 desde então é utilizada em pequenas fazendas, como cavalo de tração, e para animar eventos e jogos, puxando charretes
histórico
originário da região do nordeste da frança, em le perche (províncias de sarthe, eure-et-loir, loir-et-cher, l`orne), o percheron em sua formação recebeu misturas das raças shire, belga e árabe a elegância do percheron, surpreendentemente numa raça tão pesada, fê-lo parecer mais um árabe exageradamente crescido, e certamente alguns de seus ancestrais eram árabes ele deriva de cavalos orientais e normandos, misturados há muitos séculos e posteriormente cruzados com raças pesadas de tração, aparentemente cruzados novamente com poucos árabes
no século xvii, cavalos produzidos em le perche conseguiram difundir notoriedade e tinham grande demanda em diversas utilizações na frança o percheron nesse tempo era provavelmente muito ativo por volta do século xix, o governo francês estabeleceu uma criação em le pin para o desenvolvimento de exército montado em 1823, um cavalo com nome de jean le blanc nasceu em le perche e a partir daí toda a linhagem de percheron foi direcionada por esse cavalo
aprimorada e definida em padrão através dos tempos, a raça se espalhou pelo mundo, principalmente para o continente americano, onde é amplamente utilizada, geralmente em áreas de relevo acidentado animal de porte vigoroso e bom tamanho, é ao mesmo tempo dócil, manso e fácil de domar
na frança, atualmente, existem quatro tipos de percheron: auge, berry, loire, maine e nivernais eles não são incluídos no stud book do percheron e possuem os seus próprios em separado
na grã-bretanha, o percheron tem sido criado visando à exclusão de toda a pelagem de suas patas e é muito usado para o cruzamento com o puro sangue inglês para produzir o tipo perfeito de cavalo de caça de peso pesado
na américa
percherons foram exportados pela primeira vez para os estados unidos em 1839, por edward harris de new jersey em 1851, dois garanhões – normandy e louis napoleon – foram exportados para ohio mais tarde, o garanhão louis napoleon foi parar nas mãos da família dillon, em illinois, onde virou instrumento para a formação da associação do percheron em 1876, um grupo que criava percheron se uniu em chicago e formou a norman-percheron association e o primeiro stud book da raça na américa
centenas de percherons foram exportados para américa na segunda metade do século xix a chegada de percherons nos estados unidos continuou até o início da segunda guerra mundial a raça se transformou no meio favorito de tração, tanto nas fazendas quanto nas cidades o percheron era tão popular que em 1930, um censo mostrou que havia três vezes mais registro de percheron que outras raças juntas
com a segunda guerra mundial, a invenção de modernos tratores fez com que a américa se mecanizasse e modernizasse, esquecendo quase que totalmente o percheron contudo, algumas fazendas se dedicaram à preservação da raça, mantendo-os nos 20 anos seguintes, época em que houve uma grande depressão na criação de cavalos
em 1960, aconteceu o renascimento da indústria do cavalo na américa, que redescobriu a utilidade desses animais os percherons voltaram nesse momento a desempenhar o papel de cavalo de tração nas pequenas fazendas, além de garantir espaço em eventos recreativos, puxando charretes
no brasil
o cavalo percheron chegou ao brasil no início do século, mais precisamente na década de 20, trazido pelo exército brasileiro, pela cia matarazzo e a companhia cervejaria antárctica esses cavalos eram usados para puxar as carroças de entrega dessas companhias na cidade de são paulo
o primeiro animal po nascido no brasil foi cecy baby de irsul, de criação e propriedade do ministério da agricultura (inspetoria regional do rio grande do sul, em bagé), que foi registrado em 1938 hoje o stud book conta com cerca de 1000 animais inscritos entre puros de origem e mestiços
somente em 1936 foram registrados os primeiros animais no stud book brasileiro da raça, que funciona até hoje em pelotas – rs na associação nacional de criadores herd book collares – e está aberto aos registros de animais puros de origem (po e poi), puros por cruzamento absorvente (pa), mestiços (mm) e éguas bases (eb)
atualmente existem poucos criadores de percheron no brasil os estados de são paulo, rio de janeiro e, principalmente rio grande do sul são os que possuem maior concentração de cavalos dessa raça
o pequeno interesse pelo cavalo percheron, acontece porque no brasil, o trator é considerado, muitas vezes, como um carro da propriedade ou ainda é um "status" o veículo é subtilizado, puxando carretas ou fazendo pequenos serviços de aração ou gradeamento, o que nesses casos os percherons ou outro cavalo de tração fariam muito bem a custos bem menores
essa não é a mesma mentalidade dos estados unidos e na frança, onde em várias propriedades o trabalho foi substituído (inverteu-se o processo que aconteceu após a segunda guerra mundial) pelo cavalo de tração, pois o custo/benefício da tração animal é uma economia estável e uma das soluções para a agricultura que sempre necessita de cortes nos custos de produção para se obter lucro
características
os padrões zootécnicos da raça percheron no brasil estão restritos a algumas linhagens argentinas e atualmente às francesas com o objetivo de diversificar e aprimorar o sangue percheron, após anos sem importações, o sr anis razuk, com o apoio da técnica em são paulo, suzana r cintra, e do presidente da associação francesa de percherons, trouxe ao brasil um garanhão de 1,76 m, pesando em torno de 900 kg e três éguas prenhes, com altura média de 1,71 m e peso de 750 kg, que desembarcaram no dia 13 de setembro de 1996
apesar de ser um animal pesado, sua aparência não é tão atarracada como a do bretão, outro cavalo de tração criado no brasil, pois sua estatura média é superior suas pernas são pouco mais curtas que a dos cavalos comuns e bem mais fortes ele divide com o bretão a preferência dos pequenos e médios agricultores e é muito usado para puxar carroças e implementos agrícolas assim como a do bretão, a criação destes cavalos é extremamente simples, já que são criados a campo, devido a sua rusticidade tanto nas baias como nos campos, os percherons se alimentam de capim e a complementação se faz com sal mineral, podendo ser acrescida pequena quantidade de ração granulada
a raça apresenta duas variedades:
trait percheron ou percheron de tiro pesado os machos dessa variedade pesam de 900 a 1000 kg, com altura da cernelha variando de 1,60 a 1,75 m e as fêmeas em média 750 kg e altura entre 1,50 e 1,60 m
percheron diligencier animal de menor peso e maior porte, não ultrapassa os 800 kg de média e a altura pode chegar a 1,80 m possui as mesmas características morfológicas e de pelagem que o trait percheron
um cavalo percheron tem seu tempo de vida superior a das demais raças de carga, podendo atingir em média trinta anos, sendo reprodutor até os 23 anos
os preços variam entre r$ 3000,00 a 30000,00 para animais puros de origem os mestiços saem entre r$ 1000 e 3000,00
a i exposição em são paulo, foi em avaré no ano de 2003
ficha técnica
origem frança
altura 1,60 a 1,70m
peso 900 a 1000 kg
cabeça - quadrada e grossa na extremidade com chanfro reto e plano
- olhos vivos, orelhas relativamente pequenas, narinas dilatadas e mucosas geralmente escuras
pescoço proporcionado, musculoso, um tanto rodado, bem implantado e munido de abundantes crinas, às vezes onduladas
tronco cilíndrico e profundo; cernelha saliente; linha dorso-lombar reta e curta; garupa reta, longa, ligeramente fendida e às vezes um pouco inclinada; cauda de implantação alta e bem provida de crinas; nádegas bem descidas; peito largo; costelas longas e bem arqueadas
membros fortes, musculosos, com articulações largas e nítidas; coxas musculosas; canelas curtas; machinhos providos de pêlos; quartelas pequenas; cascos bem proporcionados, alto e resistentes
pelagem predomina a tordilha, mas também é permitida a negra
aptidão é o cavalo de tração mais conhecido no mundo como raça de tiro médio e pesado, o grande percheron é capaz de deslocar mais de 2000 kg, em velocidade lenta ou média, pois é um animal um tanto linfático e calmo
andamento os andamentos naturais são: passo, trote e galope curto, sendo que para um animal de seu porte, o percheron apresenta andamento ágil e leve
fonte:susana cintra - zootecnista - técnica do percheron



Confira Sugestões de nomes para seu novo filhote

Pets Nomes Clique aqui !


Divulge essa Página com seus amigos nas redes sociais abaixo:







Outras raças e espécies:
Morgan

Morgan

Frisio

Frisio

Brasileiro de Hipismo (BH)

Brasileiro de Hipismo (BH)

Shire

Shire

Saddlebreds

Saddlebreds

Sangue quente Holandes

Sangue quente Holandes

Puro Sangue Lusitano

Puro Sangue Lusitano

Pantaneiro

Pantaneiro

Sorraias

Sorraias

Outros Conteudos Animais



Dicas Veterinárias:


Marcação de território


Abscessos em cães


Educação canina x adestramento


A deficiência de sódio em cães


Parasite infecção (leishmaniose) em cães


Ver todas as Dicas Veterinárias


Letras de Música com temas Animais:


Três Passarinhos


O gato tico


Cachorro na feira os paralamas do sucesso


Cachorro magro


Cachorro zeca pagodinho


Ver todas as Músicas


Cinema, Filmes e Seriados:


As nove vidas de fritz - o gato (the nine lives of fritz the cat)


Uma cilada para roger rabbit


Batman e robin (1949)


Um gato em paris (une vie de chat)


Rin tin tin - o filme


Ver todos os filmes e seriados


Livros

Falando de passaros e gatos


O gato que falava com fantasmas


Sucesso na criaçao de passaros canarios e periquitos


Um gato aprende a morrer


O gato de botas



Ver todos os Livros


Colunistas


UNESCO em Bruxelas, no dia 27 de janeiro de 1978


Hemovet Laboratório e Centro de hemoterapia veterinária M.V. Simone Gonçalves CRMV SP 10141 Rua José Macedo, 98. Pq São Lucas F. 29188050


Revista Pequenos Cães Grandes Amigos Edição 29 Abril/Maio2010.


Ciro Pinheiro Mathias Franco Medico Veterinário atuante em odontologia eqüina. Cel. (11) 98146666 Email: ciromedvet@ig.com.br


Marcelo Franco



Confira todos os Colunistas






Deixe seu comentários :




Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos
ConteudoAnimal.com.br ConteudoAnimal.com.br