Digite aqui a palavra-chave.





Home Page > Dicas Veterinárias > Os segredos das pintas

pinterest



Os segredos das pintas


E desde os primórdios da criação dos cavalos appaloosa, com as primeiras seleções feitas pelos índios, a busca por animais pintados sempre esteve entre as principais metas entre os criadores e realmente o entendimento das regras genéticas relativas a esse assunto não é fácil, porém existem alguns tópicos básicos que ajudam muito em sua compreensão relembrando alguns conceitos de genética, sabemos que todos os animais sexuados carreiam metade dos genes do pai e metade da m?e o principal gene responsável pela cor branca na pelagem do appaloosa é conhecido pelos geneticistas como o gene de leopardo e , ou e lp este é o gene necessário que um cavalo tem que ter para exibir o padr?o de pelagem branca que nós reconhecemos como pertencendo ao cavalo appaloosa podemos colocar aqui um gene padr?o de cavalos sólidos, o gene que não carreia as características de pelagem appaloosa e denominá-lo como gene sd um cavalo que carrega um gene lp obrigatoriamente terá características appaloosa e e poderá mostrar somente uma indicação mínima de sua presença, como uma despigmentação em genitais ou esclerótica branca, mas se outros genes auxiliares do padr?o de branco também estiverem presentes, o cavalo poderá ter muito mais branco em seu corpo, talvez tanto que nós o chamaremos de um leopardo e o gene lp é dominante, portanto sempre quando herdado irá se apresentar fenotipicamente, ou seja, visualmente os animais que herdam de seus pais ou suas m?es um gene lp podemos geneticamente identificá-lo como lpsd ou sd lp e existem appaloosas homozigotos? e diversas pesquisas realizadas nos anos 90 e posteriormente em 2002 por uma pesquisadora americana chamada sheila archer concluíram que o appaloosa homozigoto (o animal que herda tanto do pai quanto da m?e o gene lp e = lplp ) seria reconhecido visualmente por um cavalo mantado porem sem as pintas da pelagem básica sob a manta, como na figura 1 a manta pode s extender desde uma pequena porção da garupa até todo corpo, inclusive os animais despigmentados e brancos inteiros e para os animais heterozigotos ( lpsd ) visualmente poderíamos reconhec?-los através de appaloosas com características e manta branca com pintas da pelagem básica sobre as pintas, indiferente da extensão da manta como na figura 2 e como fazer para ter potros pintados? e sabendo que é o gene lp que deve estar presente para que haja a expressão das pintas, é ele que devemos buscar, agora que já sabemos identificá-lo, devemos entender as regras matemáticas que atribuem as chances de termos os produtos pintados através de cruzamentos de pais pintados heterozigotos ou homozigotos com m?es sólidas, ou vice versa, de pais pintados com m?es pintadas hétero ou homozigotos e homozigoto lplp x solido sdsd obrigatoriamente com as características appaloosa porém ser?o heterozigotos pois qualquer um dos dois genes do antecedente pintado será lp e qualquer um dos dois genes do antecedente sólido será sd originando um animal lpsd e chances de nascer pintado= 100% extensão da variação da pelagem: tenderá a ser a metade da área pintada do antecedente pintado mas pode variar heterozigoto lpsd x heterozigoto lpsd chances de nascer pintado: 75% chances de ser lpsd (heterozigoto)= 50% chances de ser lplp (homozigoto)=25% chances de ser sd sd (animal sólido) 25% e heterozigoto lpsd e x sólido sdsd
chances de nascer sólido= 50% devemos lembrar que sempre a pelagem pintada terá a tend?ncia de se diluir, ou seja, o tamanho da manta deverá ser a metade entre a área pintada da m?e (que nesse caso é 0%) e do pai (que no diagrama acima é 100% animal heterozigoto leopardo) originando quando pintado um animal com a probabilidade de ter 50% do corpo pintado

Daniel Zacharias Zago Médico Veterinário Clínica Geral e Reprodução Equina 11 82627922

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados


Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Letras de Música com temas Animais:

bullet  O tempo não para

bullet  A pulga

bullet  Chão de giz

bullet  A lebre e a tartaruga xuxa

bullet  Luz, paixão, rodeio

Ver todas as Músicas

Dicas Veterinárias:

bullet  Epilepsia canina ? os perigos e os cuidados com essa doença

bullet  Luxaçao/sub luxaçao interfalangica distal

bullet  Hiperparatireoidismo nutricional secundário cara inchada

bullet  13 super cuidados indispens veis para ter com o seu pet no ver o

bullet  Endocrinologia veterinária

Ver todas as Dicas Veterinárias

Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet  Rafael Claro Marques (CRMVSP 18.849) é médico veterinário e pósgraduado em Clínica Médica de Pequenos Animais dr.rafael@clinicapontegrande.com.br

bullet  Jo?o Kleinerdr jo?o alfredo kleiner dvm, msc especialista em oftalmologia e clínica cirúrgica geral acvo ophthalmology course wisconsin, madison ? 1998 e-mail: docjak@vetweb.com.br

bullet  Marne Campos
aquarismo online [aqol]
www.aquaonline.com.br

bullet   Juliane Seixas Juliane Seixas Website.: www.facebook.com/veterinariadrajulianeseixas Graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUC/PR. Atua como plantonista na área clínica e cirurgica de animais de companhia CRMV: 11430 / PR Con

bullet  Keila Regina de Godoy

Confira todos os Colunistas



Cinema, Filmes e Seriados:

bullet  A quinta execução

bullet  Batman returns (1992)

bullet  Batman (1966)

bullet  O cachorro bombeiro (firehouse dog)

bullet  O corcel negro

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Cama de gato

bullet  Gato viriato

bullet  No meu peito não cabem pássaros

bullet  Quem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?

bullet  Passo, trote, galope - uma familia e seus cavalos

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos