Digite aqui a palavra-chave.






Redes Sociais
pinterest


Instagram

Home Page > Dicas Veterinárias > Animais silvestres

pinterest



Animais silvestres




Ararinha

A depredação do meio ambiente e o consumo de animais silvestres vem causando a destruição de populações inteiras de animais pelo país, além da extinção de inúmeras espécies.

O costume de conviver com animais silvestres no Brasil – país reconhecido mundialmente pela exuberância de sua fauna e flora – data de tempos imperiais. Mas esse hábito de conviver com bichos que deveriam permanecer em nossas matas e florestas tem conseqüências trágicas.

Para se ter um louro na gaiola, desejo estimulado hoje em dia até mesmo por parte da grande mídia, outros noves morrerão durante o processo de captura, transporte e venda no comércio ilegal. Mantidos em locais inadequados, alimentados e manuseados por pessoas sem noção de sua fragilidade e necessidades primordiais, eles não resistem.

Mesmo quando o bicho é comprado em um petshop ou loja regulamentada, não se terá a certeza de que, em alguma fase, não tenha sido “esquentado” pela máfia dos traficantes de animais, que envolve desde crianças que vendem pássaros em beira de estrada, até grandes esquemas internacionais.

Para piorar, ao chegarem em seus destinos finais, ou seja, a casa do consumidor, começam novos problemas. Os animais serão condenados a passar a vida atrás de gaiolas, em espaços exíguos, muitas vezes sendo criados por sem conhecimentos sobre suas necessidades mais básicas e/ou incapaz de supri-las.


O Tráfico só existe por que há quem compre os animais

O costume de conviver com animais silvestres no Brasil data de tempos imperiais, com conseqüências trágicas. Segundo a SOS Fauna – ong que atua na repressão e em auxílio aos animais vítimas do tráfico, o sofrimento é contínuo. “Luzes permanentemente acesas para não haver a queda de metabolismo, estado de alerta constante, queda de temperatura ambiente costumam ser as condições enfrentadas pelos animais no transporte aos grandes centros urbanos, viagens estas que podem durar até 3 dias”.

De acordo com o 1º Relatório Nacional sobre o Tráfico de Animais Silvestres da Renctas, a comercialização em pet shops é “o fator que mais incentiva o tráfico de silvestres no Brasil”. Segundo o estudo, são quase 38 milhões de espécimes retiradas de seu habitat por ano. Desse número, apenas 10% chegará ao destino final. Quando apreendidos pela fiscalização, os animais geralmente estão em péssimas condições, alguns já mortos, maltratados, com fome, sede e frio. Outros são ainda anestesiados para que pareçam dóceis e mansos (principalmente no caso de mamíferos).

A deficiência desses setores em acolher e abrigar de forma adequada os milhares de animais vítimas do tráfico somam-se às dificuldades do poder público em fiscalizar, patrulhar e combater a apanha e o comércio ilegal da fauna silvestre. Nas fronteiras, zonas de mata, aeroportos, feiras livres, pet shops ou nas estradas que cortam o país, os meios utilizados pelo tráfico vão do mais rústico e banal até o esquema de quadrilhas organizadas, que movimentam milhões de reais.

A lei permite

O comércio de animais silvestres é normatizado pela portaria nº 117/97 e a sua criação pelas portarias nº 118/97 e 102/98 (vide abaixo texto na íntegra). O Estado “normatiza o funcionamento de criadouros de animais da fauna silvestre brasileira com fins econômicos e industriais, com exceção apenas os peixes, invertebrados aquáticos, jacaré-do-pantanal -Caiman crocodilus yacare, tartaruga-da-amazônia - Podocnemys expansa, tracajá -Podocnemys unifilis, insetos da ordem Lepdoptera”. Ou seja, todas as demais espécies não citadas por estas portarias e que não forem tratadas em outras específicas estarão liberadas para a comercialização.


O poder de transformar está em nossas mãos

Para que ocorra uma mudança neste caótico quadro é necessária uma tomada de consciência e atitude. Não comprar animais silvestres já é um grande avanço, mas não basta. É preciso que o cidadão, consciente de seu papel em uma sociedade democrática, exija do Estado políticas públicas que atuem na origem dos problemas. Em uma questão de tal magnitude e gravidade, os governos Federal e Estaduais ignoram ou reservam verbas pífias para a educação, o treinamento de agentes, a fiscalização e a repressão na origem.

A fauna silvestre, um de nossos maiores patrimônios, está sendo exterminada. Enquanto isso, os órgãos competentes se perdem em uma legislação inoperante e evasiva, com uma política para o setor que não combate a raiz do problema, além da corrupção e a falta de preparo de alguns profissionais.

Cumpra o seu papel! Denuncie à linha verde do Ibama (0800-618080) os casos de trafico ou comércio ilegal de animais silvestres (transporte, vendas em beira de estradas, feiras livres, criadouros ou pet-shops sem autorização ou documentação exigida pela lei).



http://equipeveterinariafv2010.blogspot.com.br/2010/04/animais silvestres depredacao do meio.html

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Deixe seu comentários :






Profissionais Colunistas


bullet  M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793

bullet  Américo F. Pelicioni, CRF: 29.670

bullet  https://dicaspeludas.blogspot.com.br/2012/09/corrimento nasal nos caes.html

bullet   Marco Antonio Gioso FMVZ USP

bullet  Elaine da Silva Soares Website.: www.facebook.com/elaine.soares.14 Graduada pela Faculdade Multivix, Castelo/ES. Atua como plantonista nas áreas de clínica e cirurgia de pequenos animais. CRMV: 01970 VP / ES Contato: (28) 99902 8139 / (28) 99251

Confira todos os Colunistas

Sugestão de nomes para filhotes:



bullet  Jym bullet  Newtonbullet  Herabullet  Catipubullet  Umma
Confira todas as sugestões de nomes



Perguntas mais frequentes


bullet  Eu sou vet ou profissional do ramo e quero incluir dicas veterinárias

bullet  Como incluir notícias de seus clientes ?

bullet  As informações no ConteudoAnimal.com.br substituiem consulta veterinária?

bullet  Eu não encontrei material sobre meu pet ?

bullet  Vocês vendem animais ?

Ver todas perguntas mais frequentes

Dicas Veterinárias:


bullet  Luxação em cães

bullet  Agosto: mês do cachorro louco (ou vacinado, você escolhe)

bullet  Os principais cuidados com a gestação da égua

bullet  Adestramento Cão

bullet  Whipworms em cães

Ver todas as Dicas Veterinárias

Letras de Música:


bullet  Mais de mil palhaços no salão

bullet  Tocando em frente

bullet  Homem com h

bullet  Anunciação

bullet  Salve jorge! o guerreiro na fé

Ver todas as Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bullet  Loup - uma amizade para sempre

bullet  Um hotel bom pra cachorro (hotel for dogs)

bullet  Os pássaros feridos (the thorn birds)

bullet  Correndo pra cachorro (man about dog)

bullet  Flipper (1996)

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Amazonas aguas, passaros, seres e milagres

bullet  Falando de passaros e gatos

bullet  O homem que amava os cachorros

bullet  Um gato indiscreto e outros contos

bullet  O selo da agonia - livro dos cavalos

Ver todos os Livros

Declaração Universal dos Direitos dos Animais



Curiosidades do dia a dia :

bullet  Gato --> Homem bonito Ligação clandestina de Serviço Público engano, erro Pessoa que intermedia a contratação de pessoas ....normalmente no campo para trabalhar em plantações

bullet  Cavalo(a) --> Pessoa grosseira , sem educação

bullet  Peixinho --> Movimento de salto para tocar, ou segurar a a bola abaixo da cintura (futebol, voley)

bullet  Cavalo --> Aparelho de ginástica olímpica masculina (de pau) derrapagem com carro (Remada Cavalinho) Aparelho de musculação (rabo de) Modo de prender o cabelo Ramo ou tronco de onde se faz enxerto (de batalha) Complicação (vapor) - medida de potência (cv ou hp) (de tróia) - armadilha (abrir o) Mandar alguem retirar o que disse Peça de xadrez

bullet  Não ser nem peixe nem carne --> Não ter opinião

Confira todas as curiosidade do cotidiano



Encurtador de URL:

URL:

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos