Digite aqui a palavra-chave.





Home Page > Dicas Veterinárias > Inchaço em cães

pinterest



Inchaço em cães


Edema periférico em cães

Edema é caracterizada por inchaço devido a uma acumulação excessiva de tecido fluido no interstício, que é um pequeno espaço, ou gap, na substância dos tecidos do corpo ou órg?os. Isto pode ser localizada (focal) ou generalizada (difuso) na localização.

Edema periférico pode ocorrer tanto em cães e gatos, com algumas raças de cães consideradas mais suscetíveis, incluindo o Poodle, Buldogue, Old Ingl?s Sheepdog, e Retriever Labrador. Se você gostaria de saber mais sobre como essa doença afeta gatos, visitee esta página na biblioteca saúde PetMD.

Sintomas e tipos de

Cães que desenvolvem edema periférico, muitas vezes, t?m uma história de alergias, ou outros imunológico, cardíaco, ou doenças orgânicas. Exposição a agentes tóxicos ou infecciosos, tais como aranhas venenosas ou carrapatos, e incidentes traumáticos, como acidentes de carro, também são frequentes nas histórias de animais que desenvolveram edema periférico.

Global, sintomas visíveis são quase impossíveis de detectar logo no início do desenvolvimento desta condição. Um exame físico pode revelar ganho de peso inexplicável. As áreas em que o excesso de líquido pode tornar-se primeiro aparente são geralmente na garganta ou no abdômen.

Causas

Há uma ampla gama de condições que podem levar ao edema periférico. Edema localizado ou single-membro pode resultar de lesão, como de um acidente de carro, queimaduras, obstrução em uma artéria (devido a um coágulo de sangue), contato com agentes tóxicos, como uma picada de cobra ou picada de abelha, crescimento de tecido anormal (conhecida como neoplasia) nos tecidos linfáticos do corpo, ou alta pressão nos fluidos capilar.

Edema regional ou generalizada, que não está focada em uma única área ou membro, podem resultar de infecções, tais como uma infecção bacteriana grave, insufici?ncia cardíaca congestiva, insufici?ncia renal, o efeito de torniquete de uma bandagem ligado muito apertado, ou hipernatremia, uma doença na qual os rins ret?m uma quantidade excessiva de sódio.

Diagnóstico

Diagnóstico de dema periférico é muitas vezes determinado por aspiração por agulha fina de uma área afetada, pelo qual um fluido de amostra é removido através de agulha para análise microscópica. Um exame das amostras de tecido afetado tomadas por biópsia também pode ajudar a determinar uma causa subjacente para o edema. Procedimentos adicionais de diagnóstico podem incluir análise de urina, tórax e pulm?o raios-X, e um eletrocardiograma para medir a funcionalidade do coração.

Tratamento

O tratamento dependerá da causa originária do edema. Para os cães que desenvolveram edema secundário a uma infecção do corpo, a aplicação de compressas quentes é aconselhável. Em alguns casos, cirurgia ou drenagem pode ser necessário para o tratamento da causa subjacente. Severamente dematoso (inchado) membros podem exigir amputação se a condição não pode ser resolvido. Medicamentos para tratar os sintomas também depende da causa subjacente para o edema.

Prevenção

Algumas causas de dema localizado pode ser evitada com medidas gerais de segurança, como proteger seu animal de estimação de áreas de risco, como estradas, onde podem ocorrer lesóes, e impedindo o acesso a substâncias tóxicas e animais peçonhentos, tais como cobras e aranhas.



internet

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos